quinta-feira, 5 de junho de 2008

Mar de incertezas


Ancorei no horizonte
Nadando contra as ondas
Ventania corta meus pensamentos
Afogo-me em espumosas dúvidas
Mar revolto, não me engane
Há respostas pela frente?

Banho-me de incertezas
Navego no meu íntimo
Indecifrável me sinto
Ânsia de me conhecer
Mar revolto, não me engane
Há respostas pela frente?

No areial de pensamentos
Surpresa em perceber
Que nado em ti e nada sei
No teu sal quase afoguei
Mar revolto, não me engane
Há respostas pela frente?

Desconheço o meu eu
Afoita, mergulho em frente
No teu infinito vou fundo
Decifra oceano meu mundo
Mar revolto, não me engane
Há respostas pela frente?


[Cris Poesia]

Nenhum comentário: