quinta-feira, 5 de junho de 2008

Ás meu


Alastrou-se facilmente

Aliciou-me com teu olhar

Alentou-me em teus braços

Ajeitando-me no teu colo

Agregou-me ao teu corpo

Abocanhou-me com teus beijos

Apreendeu-me entre as pernas

Alisou-me com as mãos

Aguçou-me sussurros

Alumiou-me de desejos

Agulhou-me as entranhas

Alforriou-me a alma

Algemou-me o coração

À flor do oásis

Ameno, audaz

Alento, além

Analgésico

Anestésico

Atônito
Ás meu
Amor....


[Cris Poesia]

Um comentário:

Ulisses Reis disse...

ARRASOUUUUUUUUU, ARREBATADOR, esse poema é lindo e eu amo teu estilo, e a procura pelo argumentoe vocabulario, MARAVILHOSO, beijos !