quarta-feira, 29 de outubro de 2008

A menina sonha


é repentina
a clareira que seduz
a menina

é adrenalina
a maneira que conduz
a menina

é sol de rua,
vivaz redemoinho
teu estado risonho

é pó de lua,
voraz olhinho
teu bocado de sonho

(Cris de Souza)

6 comentários:

Beco da Lua disse...

E se, de repente, a menina sorri
é por que outros cantos vê por aí
Chinelinhos apressados vão atrás dos brilhos
Correm, saltam... É o tal redemoinho dos sonhos,
é de lá que nascem os ventos
Dos sonhos da menina...

beijos incediados, refrescados pelos ventos

Cesar Maia disse...

A menina sonha porque sabe que sonhar é estar viva.

REGGINA MOON disse...

Eu ainda tenho essa menina ao meu lado, não deixo que ela cresça!
Beijos!!

Marisa Vieira disse...

Cris que lindo! São irmãs essas meninas...rs
Belezura!

beijos

Mariluz*

doka disse...

Um dos mais belos poemas que já escrevestes querida Cris.
A menina tem que sonhar, pois seu lado mulher já cresceu e restaram seus fragmentos de lembranças que estão lá dentro de sua memória levando a pequena grande mulher a sentir algo que já não dá espaço aos sonhos, mas uma realidade fria e sofrida.
Nada mais é verdadeiro, como naquele tempo, congela suas lembranças para não sentir a turbulenta miséria de seus dias frios e atormentados por um presente cruel.
Então nada melhor que A MENINA SONHAR!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

rai2007 disse...

A menina sonha em meio a tantos brinquedos. Toda feliz, exibe os cabelos azulados no luar.