quarta-feira, 11 de junho de 2008


acordei
com
uma
vontade
louca

de céu
de mar
de boca

(Cris de Souza)

2 comentários:

cesar disse...

A vontade de tudo...ah!a crucial vontade de tudo.

rai2007 disse...

Tua poesia desce fundo na alma como uma taça de vinho depois do amor.
É uma canção para acordar
o amanhã.
Tua poesia celebra a chuva, o sol,
as tempestades,
final do amor.