sábado, 7 de junho de 2008

Fatal



Ah, esse teu olhar...
Enternece, alcança-me profundo
Entontece, de intuito secundo
Convoca, reluz-me face à tua íris
Límpido, seduz-me feito arco-íris
Provoca a fina flor d'alma,
Cálida garoa...
Toca, aviva sina, espalma
E faz-me rir à toa...

Pois é mais que certo, eu te viso
Sois é mais que perto, eu te preciso

(Cris de Souza)

3 comentários:

realfriends_tata disse...

Eu amo este poema!!*.*

Lindíssimo!S2

Beijos Mamis!

Tatá.

samukalong disse...

Lindo...

edna disse...

Olhar fatal,
sem igual,
encantou,
paixão despertou...



amei ....


Edna Hidalgo