quinta-feira, 17 de julho de 2008

Fascínio




vê na face;
querência, urgência...
lê na haste;
dormência, imprudência...
a cerca de ti,
bom senso foge no espaço
loucura se apressa,
toma conta do pedaço
por mais que recuse,
meu olhar acena e concebe
por mais que escuse,
meu corpo envenena e recebe


(Cris de Souza)

Um comentário:

cesar disse...

De tudo somos capazes por um verdadeiro amor...