sábado, 5 de julho de 2008


sem
sombra
de orgulho
não sou
de guardar
entulho

(Cris de Souza)

Um comentário:

cesar disse...

genial!!!Adoro sínteses poéticas,quando menos é mais.