segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Bafo quente


(presente de Dom Dom)


Mato cerrado dentro...
Beijo mordido, esfregado, comido
Corpo quente. Capim de ribanceira e lima-limão
Água de rio-cachoeira, desejo ardente
O vento navalha na copa das árvores
Ondulando folhas e feixe de lenha seca
Num sol quebrado de bocas e dentes
Veloz precipício profundo
Impulso cruzado do gozo


(Mara Araujo)

2 comentários:

Somos filhos, nétos,irmãos, primos, sobrinhos, genros, namoradas(os), amigos(as), maridos, companheiros...todos que em algum momento passaram por nossas vidas e nos fizeram felizes. disse...

O Dim Dim seu blog é lindo! Concordo Com DiO.
Você é a melhor! Você é poeta de lua cheia de quentura, de fogo cerrado, de bafo quente. Amo-te minha Dim Dim

Cesar Maia disse...

Precisa imagem do amor urgente que não pode esperar...