terça-feira, 21 de outubro de 2008

O Pecado


diante você
silêncio fala
olhar é metal
eu, imã

diante você
palavra cala
rezar é carnal
eu, pagã

rosto perdura
de tanto olhar
dou meu tom,
dou meu meio
pra tu vibrar

gozo penetra
de tanto calar
dou meu som,
dou meu seio
pra tu rezar

(Cris de Souza)

9 comentários:

Fátima disse...

Ah,vc nem credita...Me vi nessa poesia linda.Vc descreveu td que sinto no momento.Linda amiga.Bjus

Cesar Maia disse...

Todo sublime pecado como este será abençoado.

rodrigo mebs disse...

...todo corpo é para isso/todo gozo é paraíso...

Telles disse...

O pecado descrito em sua forma mais romântica!

Beco da Lua disse...

Pólos imantados de desejos
Sensações pagãs que o corpo reflete
Vibrando, já disse, e é certo...
Tudo que vibra: atrai!
Por certo o seio
O anseio
O “ante seio” ou o amante dele, nas rezas.
É laço eternizado em estar
Gruda, incendeia, pontua
Como a palavra de pleno poder
Como o ponto final do pecado
Mas não há pecado em querer
Há pontes, é certo.
E delas o novo caminho...

Felipe Rey disse...

LINDO POEMA! MAS ISSO É DE PRAXE NA TUA POESIA: ENCONTRAR BELEZA...

Tatá R. da S. disse...

Hipnotizante, inspirador!!!
Acho que não meu vocabulário de elogios já se esgotou... o.o

Marisa Vieira disse...

Doce, belo e santo pecado!rs
Parabéns Lindona!


beijos
Mariluz*

Cristina disse...

a culpa
e não o sexo
é o pecado
original...

muito lindo
bjs
xaralita
kk