sábado, 5 de junho de 2010

Abismares

Enquanto o verso transborda espanto
As pontuações são feito os rios
Carregados de emoções

Divagam afluentes entre as fontes
Cintilando paisagens distantes
Entre os ninhos lampejados

Todos os quereres verbalizados
Cursam mistérios em público
Que se aclaram até o extremo das asas

Enquanto o verso borda encanto
As percepções são feito os cios
Canalizados de intenções

Dilatam nascentes entre os montes
Coroando margens diamantes
Entre os caminhos lapidados

Todos os prazeres versejados
Cultuam impérios impúdicos
Que se declaram até o supremo das águas

(Cris de Souza)

20 comentários:

Cuca disse...

Já estava com saudade dessa sua língua ferina...

Afiadíssima, como de costume.

Cuca disse...

Um salve pro além!!!

Jorge Pimenta disse...

cris, li-te no viagens de luz e sombra e imediatamente corri para aqui. as tuas palavras sempre especiais indiciavam que havias movimentado o teu trem da lira. verdade. e, de novo, valeu a pena: desta vez, discorreste sobre a arte poética, pretexto para o estabelecimento de relações com a natureza das coisas, de deus, do homem e da própria escrita. ufa!
um beijinho!

Assis Freitas disse...

que coisa bonita esse Abismares, deixou-me em precipícios.

abraço

Machado de Carlos disse...

Bicicletando
Machado de Carlos

O amor dela começa na segunda...
O aro roda... o pensamento voa...voa...
O vento bate contando histórias;
Não há forças pra conter o cansaço!...

Na rotina, penso na minha flor;
A força da brisa forte arrasa...
Não sei se vou possuí-la no sábado,
Mas vivo o domingo só de brisa.

Meu pensamento perde-se ao vento...
Na segunda será outra historia,
Assim, roda a rotina da vida...

De olhar fixo no raio, penso nela...
Até sábado, será outro cansaço,
Reflito no domingo cheio de amor!...

Lara Amaral disse...

Todos os versos me deixaram em efeito catártico, mas preciso destacar esses:

"Enquanto o verso borda encanto
As percepções são feito os cios
Canalizados de intenções"

Demais, moça!

Beijo.

Úrsula Avner disse...

Oi Cris, intenso lirismo que me prendeu ao poema me fazendo refletir, ler e reler cada verso... Lindo poema ! Bj no coração.

Versi D'Amori disse...

Cris,

Lindo o seu verso...gosto muito dessa sua forma de expressão, forte, com ritmo..pura emoção, sempre!!

Dilatam nascentes entre os montes
Coroando margens diamantes
Entre os caminhos lapidados

Todos os prazeres versejados
Cultuam impérios impúdicos
Que se declaram até o supremo das águas

Parabéns Cris!!

Um beijo e ótimo Domingo...

Reggina Moon

*Postei verso seu em:

www.versidamori.blogspot.com

Priscila Rôde disse...

"Enquanto o verso borda encanto
As percepções são feito os cios
Canalizados de intenções"

"Todos os prazeres versejados
Cultuam impérios impúdicos
Que se declaram até o supremo das águas"


Ah, que saudade...

Maravilhoso, Cristal!

ryan disse...

e o leitor deixa-se boiar qual nau poética engenhosa.

belo belo
poema.

Senhorita disse...

O seu trem da lira é recheado de coisas bonitas, Cris!

Regina disse...

" Todos os quereres verbalizados
Cursam mistérios em público
Que se aclaram até o extremo das asas "


Vestiu-me sem pudor, como sempre.

Beijo grande !

Valéria Sorohan disse...

Nem sei o que falar,ou comentar sobre tudo o que li aqui…
A cada dia vc está mais e mais.
Acho que o mundo virtual está ficando pequeno para vc.

BeijooO'

Ribeiro Pedreira disse...

a poesia É até debaixo dágua: água de fonte, água de rio, água de cio.
bjs

Zélia Guardiano disse...

Cris
Muito agradecida pela sua visita, aqui estou , simplesmente encantada com este seu espaço!
Abismares é lindíssimo!
Vontade de ler, reler e ler de novo... Ainda seria pouco!
Grande abraço, querida!

Antonio disse...

Quando entro nesse trem nem sinto a trepidação dos trilhos, só ouço cânticos harmoniosos, e sonho o sonho dos que te amam e admiram, minha Ingá.
Beijos, querida

REGGINA MOON disse...

Cris,

Hoje vim te visitar e convidá-la a conhecer o meu novo Blog, de Fernando Pessoa...

Um grande beijo!

Reggina Moon

Fernando Pessoa(s)
www.fernandopessoas.blogspot.com

Por que você faz poema? disse...

O verso pinta e borda.

Senhorita disse...

Olá Cris. Estou começando um blog onde colocarei também poemas e poesias de amigos. Gostei muito das suas, são belas e fortes. Conheça o meu blog e fique à vontade para aceitar o convite. Será um prazer. Beijos.

http://senhoritam.wordpress.com/

malu jacques disse...

Divina poetisa!
És o máximo!!!
Bjos