sábado, 14 de agosto de 2010

Emboscada

(Gustav Klimt)


entre o corte
e o vidro

vísceras
enforcadas

entre o norte
e o visto

víboras
encorpadas

as farpas
delatavam
o mote

era parte
das suas
falhas

as faltas
dilatavam
o bote

era presa
das suas
farsas

(Cris de Souza)

54 comentários:

Albuq disse...

Oi Cris,

me lembrou em estamos presos em nós e nas nossas idéias.
Linda tela, adoro as obras de Bustav Klimt

Machado de Carlos disse...

Tu sabes que as imagens do Azul Celeste, às vezes se transformam em verdes esmeraldas, aliás, esmeralda é uma pedra importante para mim, embora sendo uma pedra de rara beleza.

Zélia Guardiano disse...

Que versos mais lindos, Cris!!!
Estou simplesmente encantada...
Musicalidade intensa...
Show!
Grande abraço, querida!!!

Cuca disse...

Fulminante!

Continuas com as garras afiadas, me emboscando nesse trem a todo vapor.

Beijos, fera.

Assis Freitas disse...

entre os versos, o visgo


beijo

angela disse...

Lindos versos.
Contam bem a emboscada
e o estrago feito.
beijos

Úrsula Avner disse...

Oi querida Cris,

a cadência, ritmo, beleza e musicalidade de seus versos sempre me ecantam...É um prazer vir aqui. Bjs e um ótimo fds.

tonhOliveira disse...



Tocai a poética!

Be:)os!

Vou te linkar no pô ética.

MOISÉS POETA disse...

MUITO BOM O SEU BLOG !
QUERO VIAJAR SEMPRE NELE...!

UM GRANDE BEIJO!

Daniela Delias disse...

"Presa das suas farsas...". É, Cris...definitivamente, és das grandes, das mais encantadoras poetas! Bjão, te admiro muito!

Priscila Rôde disse...

Seus versos me faziam uma falta danada. Danado esse tempo! Mas tô aqui lendo, relendo, te escutando. Gravando!

Um beijo, Cristal!

Pistoleiro Corvo disse...

"era presa
das suas
farsas"

Majestoso! Poderoso!
Gostei demais Cris!
Continue sempre nos banhando com sua bela poesia!

Abraços!

Patrícia Lara disse...

Cris, minha querida, vc é maravilhosa!

Lendo e relendo... (suspiros!)

Beijos,
Patrícia Lara

Marcantonio disse...

Seus poemas estão cada vez mais depurados, sem perder a capacidade de surpreender. Esses três últimos com ilustrações de Klint são soberbos!

Beijo.

flaviopettinichiarte disse...

Nossa Senhora dos mutilados!!!
Vc escreve com canivetes e assina com Gilettes!!
Muito Bom!!!

flaviopettinichiarte disse...

eu posso Dizer algo bem claro, não consigo ler teu poemas em voz alta, pois eles parecem escritos com navalhas e assinados com gilettes!!

Machado de Carlos disse...

São vinte versos profundos;
metáforas de uma emboscada
jorram sangue
uma carne dilacerada
... presas aprofundadas!...

Belas obras escolhidas a dedo. Obras contemporâneas.

JB disse...

Presa nessa rosa-dos-ventos, fui baloiçando nas "garras" do teu poema, entre um gosto cortante e o desejo propositado em cair na tua emboscada! :)
A vivência foi tão real que entrei nessa "farsa", saboreando-a estrategicamente e vencendo essa viagem... como? Táctica de poetisa que delineate nas tuas palavras... Eu só as segui! :)

Gostei de...

ser presa
das tuas
palavras!

Beijinhos!

Valéria Sorohan disse...

O lindo de tudo isto , está na verdade que lastreia a linha que minutos antes foi um pensamento, sobretudo um sentimento.

BeijooO

Domingos Barroso disse...

Cris,
talvez não saibas
o quanto navego
envolvido pela brisa
das tuas palavras
que se encaixam
e se rompem.
Às vezes penso
que são os meus tendões
a se romperem. Sobre a Poesia
ao lê-la mergulho e continuo:
todos os dias algo mais se revela.

Carinhoso beijo.

Mário Liz disse...

é tudo tão sonoro... e tão semáforo ... mas aqui não há vermelho ... não há como parar ...

Pâmela Grassi disse...

Cris,

Bela construção de palavras!

Abraços,

Machado de Carlos disse...

Hoje sem comentários! Só vim visitar a sua casa.
Minha casa está de portas abertas para você!

brain em braille ,poesia contra o tempo disse...

inrespirável,do susto a dose final...
Parabéns poetisa!!
Saudades!!
bjos!!

®Universo Virtual disse...

Cris,

As Emboscadas que nós mesmos temos de aprender a lidar...as nossas!

Um grande beijo e Boa Semana!!

Reggina Moon

Batom e poesias disse...

Mas que bom que está isso aqui!
Versos contundentes, ritmados e coloridos.
adorei.

bj
Rossana

Jorge Pimenta disse...

cris, a tal, de novo com klimt agarrado ao trem que esventra e penetra, tornando as vísceras nas mais finas miríades de luz que cruzam a densidade escura dos oceanos humanos.
inconfundível!
um beijinho, companheira poética!

Lara Amaral disse...

Uau, amiga! Ainda bem que terminaste o texto com sua próprias palavras, não poderia sair mais intenso, mais contagiante, de remoer nossas entranhas.

Vc é incrível!

Beijos.

Andrea de Godoy Neto disse...

Cris, essas palavras associadas a arte de Klimt são incríveis! aliás, como são os teus poemas, de uma linguagem única, sempre visceral

beijo grande

A.S. disse...

Cris...

A tua inconfundivel poesia, encaixa na perfeição com a arte de Klimt!!!

Lindoooooo!!!

BjO´ss
AL

Brasil Desnudo disse...

Bom dia , Cris!!
Linda a poesia, e associada ainda a tela do Klimt, realçou mais ainda...
Meus parabéns, pela linda apresentação do blog e pelas matérias postadas.

Bjs

MARCIO RJ

Marcelo Novaes disse...

Cris,




Entre os polos, há a viagem. E coisas (in)esperadas...






Um beijo.

Renata de Aragão Lopes disse...

Quanta musicalidade!

Beijo,
Doce de Lira

AC disse...

Os seus poemas são sempre uma viagem de mil e um caminhos...
Muito bom!

Beijo :)

helen ps disse...

Olá, Cris, sempre acompanhando teus poemas no Sarau do Chico Buarque, vim te ler aqui. Gosto do teu estilo.

Abraço

PAZ e LUZ

Tatá R. da S. disse...

Sempre forte e puro.
=***

Wania disse...

Cris

Provando o próprio veneno...
Lindo o teu jogo de palavras!


Bjs

José Sousa disse...

Olá Cris... é a primeira vez que aqui venho e gostei de tudo. Vou ficar seu seguidor, seja meu tambem em:

www.minhaalmaempoemas.blogspot.com

www.congulolundo.blogspot.com

www.queriaserselvagem.blogspot.com

Um abração

Cuca disse...

" Virgem Maria que foi isto maquinista?

Agora sim
Café com pão."

Dando bandeira no trem...
Ai, que saudade docê!

Beijos, dona da lira.

Fé Fraga disse...

Oi Cris,
Sou apaixonada por seus textos..
Esse trem aqui é muito bom..
Viajo diante de suas palavras, suas poesias, versos tão bons e inspirativos.
Virei tua seguidora...
To sempre aqui.
Um beijo,
Fé Fraga

http://mefaltaumpedacoteu.blogspot.com

ROSANA VENTURA disse...

..Eis aqui um TREM que faço questão de não perder.
Perfeito este poema.
bjossssssss

Paulo Jorge Dumaresq disse...

Alto jogo poético.
Poema transformador e transformável.
Bjs, poetisa.

Machado de Carlos disse...

Cris

Corte = Vidro vermelho
Falha = Entre Olhares
Falhas = Linhas Sinuosas
Norte = Painel
O mote = Sentimento
Víboras = Presas
Vísceras= O Fim

Beijos!...

Machado de Carlos disse...

Um Olhar!

Soou o eco total
no infinito!...
Relíquias de esmeraldas
a amar!
Ouvi o verde do mar...
mais bonito!
... e o rouxinol
voltou a cantar!...

pablorochapoesias.com disse...

Um espetáculo. Li, reli e me encantei!

APLAUSOS!

afonso rocha disse...

Li a Emboscada e o Balu(arte)...
Que poesia, menina!!!!!
Se cortei a lingua ao ler o primeiro...o segundo, sarou-a deixando um sabor a mel na boca...
Bonito jogo de palavras...
Beijo para TI!
Te sigo

afonso rocha disse...

Adoro o Klimt.
Boa escolha
Beijo

Paulo Vitor Cruz disse...

suspirei aqui... posso te morder?.. posso? posso? posso?.. risas...

*saudades suas..

abraço grande.

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Belíssimo!

Em.busque.cada, em.busca.dá... Em cada bosque busque... que se farsas faças, farás melhor fazer inteiro...

Ow trem bão! :)

Sua poesia me remeteu a um trecho de uma música de uma fantástica banda de cá...

"Uma onda assim me carrega pra onde quer / Quisera eu fosse pra junto de ti"

Valuduaté

http://www.youtube.com/watch?v=5vsBPpRKKY8&feature=player_embedded

Machado de Carlos disse...

Longe ou perto as palavras me tiram de um deserto infinito!

Jorge Pimenta disse...

querida amiga e companheira poética :), acabas de ser apanhada numa emboscada :)
a jb, poeta do "em tons de azul", deixou-me um selo-desafio lá no viagens de luz e sombra. repasso-o a ti e a outros tantos bloguers com quem me identifico, na perspectiva de que nos possamos conhecer melhor. passa lá para conferir, resgatares a distinção :) e, caso tenhas algum vagar e paciência, replicares ao desafio.
um beijinho!

Paulo Rogério disse...

As nossas escolhas (des)compensando a magistralidade dos melhores enganos... O tempo apenas rumina a fatalidade...
Beijo grande!

Cáh Morandi disse...

Uau!
Arrasou!!!!

te amo mãe!

Maurélio disse...

Metafóricos versos, emboscadas para incautos poetas.
Lindo seu versejar Cris