sexta-feira, 31 de maio de 2013

SER-TE

(Tela:  Renata Sartes)

Ser-te lareira
Nas rimas primeiras
Das melodias claras

Ser-te inteira
Nas tochas derradeiras
Das poesias raras

Entre hábito e essência
Ser-te arte

Entre hálito e eloquência
Ser-te parte

(Cris de Souza)



*Poema reeditado

10 comentários:

José Carlos Sant Anna disse...

Aqui as palavras são voláteis.
E o lume da tua voz incandescente.

Assis Freitas disse...

"será arte, será arte"



beijo

Joelma B. disse...

poesia de cristal raro! bela tela!!


beijo!

JAIRCLOPES disse...

Limerique

Talvez não importa tanto apenas ter
Ou inteiramente importante é ser
Das raras poesias
A que te referias
À complementaridade de se saber.

Fred Caju disse...

Ser-te entre Sertão e Sartre.

Tania regina Contreiras disse...

Saudade dessa lira, garota; és na arte inteira!
Beijos,

Vais disse...

quente efervescente lindo
beijos

jose reginaldo disse...

Ser-te já és arte por toda,completa e repleta de poesia ,que esparrama em lira linda como essa.beijogrande.

José Carlos Sant Anna disse...

Além do verbo incandescente afirmado no comentário anterior, deixe-me dizer-lhe, caríssima, outras palavras que me ocorreram relendo o poema.
De feição paralelística, Ser-te, diálogo (interior) e com o Outro, em que a está implícita a doação, a entrega, a confissão, não importa o substantivo, pela escolha do pronome oblíquo te. Mais do que isso, leitor, é atentar para a escolha dos predicativos (lareira, inteira, arte, parte).
É um poema tão expressivo, tão rico, na sua concisão, que me tirou o "fôlego".
O encadeamento das estrofes, dividindo-as em dois pares distintos, simétricos e convergentes, é o resultado de um labor que desvela uma dicção perfeita. Invejável. Também é importante estar atento ao jogo verbal (intencional) - pois "nomear é criar, à palavra cabe satisfazer essas expectativas" - do poema inteiro, mas, em particular, de hábito/hálito e de essência/eloquência.
É sortudo o Outro, pois é evidente o desejo de partilhar o que o Eu tem de melhor, eu suponho.
Oh! Sem acinte/ tive/ outro acesso de requinte!
Fique também com este hai antes que caia porque você entende o significado dele.
beijo, caríssima!

eurico portugal disse...

ser-te (antes mesmo das pálpebras a beijar o ar).

este trem é palavra, é viagem, é caminho de-lír(i)a!