domingo, 21 de setembro de 2008

Prova



os emblemas,
o vício do soltar,
o jeito do despir
me mantém confessa
da tua fantasia

as cenas,
o capricho de voltar,
o prazer de sentir
me retém repleta
na tua geografia


(Cris de Souza)

13 comentários:

Marisa Vieira disse...

És sublime Cris, sempre um prazer ler-te!

beijoPoesia*
da fã,

Marisa Vieira

Maria Lúcia disse...

Lindo! Sensual! Fantástico!
És, a cada dia, melhor na colocação das palavras, na sensibilidade, na sensualidade de teus poemas.
Te admiro. ParabénsA!
Bjos

Henrique disse...

é geógrafo o cara?! hsuhsus

Cazuza caju disse...

Thiago Cardoso Sepriano:Como sempre, você sabe mesmo como emocionar com exatidão. Poucas linhas e muita emoção!!!
Parabéns, minha linda!!!

Cristina disse...

Adorei seu blog
serei frequentadora assídua!!!
Muito carinho meu... Cris

Regina disse...

O que eu vou comentar?

Já disseram tudo...
Sensibilidade transborda.
Quem me dera ter esse dom..

Parabéns !!
Adoro o seu jeito de escrever,beijos!

Cesar Maia disse...

És mesmo alguém que sabe falar do amor sem ser banal,poetisa.És mesmo sublime.

Felipe Rey disse...

Um poema notável e flamejante de lirismos , Cris.



Kiss!

Guta :) disse...

Feroz e sedutor...

Fantástica como sempre :)

Beijo enorme!

Tatá R. da S. disse...

Não existem só 7 maravilhas no mundo...por que a sua poesia é a oitava! *u*
Amei, muito bom mesmo!
Viciante!
=*

Antonio disse...

Você, como ninguém, sabe emocionar a gente, marvada
Adorei esse poemeto
Beijo

Carlos disse...

Mais uma prova...
Estou convecido de que seus poemas são vida. Exala vida! Vital, como você!
Pensando nisso...
Essa é pra você:

Encontro

Vi a vida vir sobre mim.
Vidrei ao ver o mundo sob seu viver.
Vastos campos mortos de videiras, não me valem.
Olhos teus ofuscando a esmeralda, provoca-me.
Teu convite, anuo com extrema ventura.
Teu semblante ao longo do horizonte, vivifica-me;
teu inspirar enche-me de ar;
teu expirar afasta-me a tristeza;
teu viver faz meu coração bater sinfónicamente;
teu chorar afeta-me;
teu sorrir inspira-me;
teu falar encanta-me;
tua presença move as nuvens ao encontro meu;
teu pulsar acalma-me;
tua vida presente é um presente vital.
Vá de encontro ao que nos distancia.
Vem pra perto de mim.
Me vale viver sua vida,
respirar teu ar.
Caminhar, e não sair do lugar.

(Carlos Vital)

François disse...

Garotinha vc está a todo vapor!!!!Continue, estamos de consumindo com prazer!!!!Bitocas!!