terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Espelho


estava vazio
ensejava
cobertura
ecoando fossas
transbordava
na procura
entre seus dedos
pra sua tez
um roço


(Cris de Souza & Andre Ulle)

7 comentários:

O esconderijo do Pinico disse...

Ai, meu Deus que honra, honra é pouco

haha que seja o primeiro, só o primeiro. e os demais, infinitos

sempre

bjos

André Ulle(fazendo questão de assinar o comentário) =D

O esconderijo do Pinico disse...

valeu por me visitar daí da lua


isso é mais que um incentivo.

haha Assim o pinico aqui fica feliz demais =D

Infinito Particular disse...

cada vez isso aqui está mais lindo!
encantada ...

um beijo minha querida Cris!

Jenifer

Infinito Particular disse...

e pesquei umas coisinhas daqui para colorir meu espaço ^^

Beco da Lua disse...

*pós "seu moço" antes da "dona tal", por mágicos caminhos de nós(oz)*

espelhada sala
vadio espaço
mágico instante
sem relógios
sem rimas
ensejos fosséis
simples ato
se lhe falta tato, tatuado espelho
te converto
por tez
por roço
esboço do que mostra universo
repleto de ti
no instante em que cobres meu seu
profano intenso fato

Beatrice Jasmin Noire disse...

o verso
transbordado
roça a tez

REGGINA MOON disse...

Cris,

Vim aqui para te visitar e dizer que espero que tenhas um Noite realmente de muita paz, com todo o encantamento que ela proporciona...que as luzes e o verdadeiro sentido no Natal esteja iluminando o seu coração!
Obrigada sempre por tudo de belo que deixa em nossos corações!
Beijos.......
Reggina Moon