quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Nós



Onde foi que me perdi
No primeiro olhar
Ou no aceno que segui ?

Onde foi que me prendi
No inteiro soltar
Ou no veneno que senti?

Nada é claro e tão distante....
A cada sorriso, malícia se aproxima
Se me deleitas, me veste de fascínio

Tudo é faro e tão gigante...
A cada gemido, delícia se inclina
Se me aceitas, me despe o domínio

(Cris de Souza)

15 comentários:

Tatá R. da S. disse...

Vou ser a primeira a comentar! \o/

Apaixonei-me pela sua paixão tão explícita neste poema...
L-i-n-d-o!

Carlos disse...

Só você, traspirando paixão, consegue escrever algo assim. Tão profundo, vivo, quente e suave. Arrepia-me com tamanha paixão.
Amei. Amo. Nós!

Beco da Lua disse...

Tem certas coisas
que o superlativo exalta
se aceitar é destino
e despir é acaso
se entrega é fascinio
mas no impasse esbarrra
perigo há de existir
nos contrapontos dessa abundância
onde nem aquela canção nos salva
entretanto, coração que esmola
nesse ciclo feito
que o cerco se feche
que o conto repete
que me leve essa sina
tem certas coisas que nós sabemos de fato
nesse admirável labirinto e outros tantos fragmentos
enigma acaba por não ser essa história
se te entregas, se perdes ou prendes
a química está pronta aos olhos nús
ah, minha menina sonhadora
tu és pintura aberta, pronta, certa
não há pecado onde pisas
teu encanto é canto de passarinho

Gasal veliz disse...

"Se me aceitas, me despe o domínio"

haha aqui minha cerne já estava dominada.

Parabéns

Lindo!

Henrique disse...

bonito, tem um ritmo bom pra musicar...rs

Beijos

Anônimo disse...

Minha Ingá,

Quanta paixão !!!
"Onde foi que me perdi,No inteiro soltar ou no veneno que senti?"
Seu poema tá lindo, tem um rítmo gracioso. Soubesse eu música faria uma pra ele.
Parabéns, querida
Beijo

Telles disse...

"Se me aceitas, me despe o domínio" ²
Sublime como sempre!
Encantado!

Augusto V. Loffredo disse...

Fascinante! Realmente, todo aquele lado que está longe do romântico clichê, que verdadeiramente mostra as unhas da paixão, está exprimido no seu poema. Muito bonito ^^

malu jacques disse...

Nós... maravilha!! Lindo, como todas que saem desta mente incrível, inteligente e iluminada
Bjos

Cesar Maia disse...

Quando a paixão é poesia,é assim:lindíssima.

rai2007 disse...

Essa poema de explícita paixão, trouxe-me novas ondas da saudade.

Guta :) disse...

Nós... tradução da paixão em palavras... forte e intenso... lindo :)

bjo

Regina disse...

Perder-se...

Prender-se...

Aí que mora o perigo. Bom...eu só me encontro,quando me perco.


Adoro vir aqui,mesmo que,atrasada.

Até sempre,minha poetisa preferida.

tHIAGO fIRMINO rEAMI disse...

lindo d mais
parabéns!!!
gostei mesmo
xD

Rodrigo Mesquita disse...

*suspiro*

São mpalvras de mãos macias. Fui voyeur do teu prazer exposto.