segunda-feira, 6 de julho de 2009

Andança


Hei de pisar com firmeza
Ainda que por dentro esmoreça

Hei de passar com clareza
Ainda que por dentro escureça

Antes que as coisas se desfoquem
E não haja mais retalhos
Nos desalinhos

Antes que as coisas se desloquem
E não haja mais atalhos
Nos descaminhos

(Cris de Souza)

17 comentários:

Tatá R. da S. disse...

Lindíssimo!
Remecheu e despertou meu interior.
A esência é força.
Beijo, linda.

Regina disse...

Traduz de maneira cirúrgica certas situações que vivo. Vivemos. Como um raio-X do meu perfil,hoje.

Ainda bem lhe conheço...

Amei a "novidade".


Beijo !!

Felipe Rey disse...

musicalmente per feito
poeticamente no jeito.

Machado de Carlos disse...

As ondas da lira flutuaram...
Brilhou a mente do condenado...
Sorriu feliz o aloprado
E a noite deixou de ser vazia...
Por que o feitiço do errante?
Na primavera verdejante?!
Nasceu outro sol naquele dia!...

**lugullar** disse...

Ah, dona das palavras e sentimentos... me rendo a tua beleza, antes que seja tarde. antes que a lua caia, antes que o dia mude. =*

Cuca disse...

" A cigana leu o meu destino... "

Não é a toa que a bola é de Cris-tal.

malu jacques disse...

Mexe e remexe com meu interior!!! Você é linda!!!

Lilian disse...

Sou tua fã,minha flor ! *-*
Beijo.

Bubaloo disse...

como a poesia mexe com a gente, ela nos faz sorrir, chorar, nos leva a lembranças, nos acomete em tristezas, e nos faz sentir saudade. A poesia sempre será eterna em sua essência. Pois ela corre nas veias do poeta é o ar que ele respira o perfume da vida! Receba os meus aplausos por sua ode ao amor.

Paulo Vitor Cruz disse...

"pise e faça de sua passagem um acontecimento..."

li isso em algum lugar...bem, achei massa e resolvi teclar por aqui...tipo, parece facil fazer isso, mas n são todos os q conseguem...risas...to viajando nesse comentario...melhor parar por aqui...ou só deus sabe onde vou parar...

bai bai.

Machado de Carlos disse...

Imenso Amor
Machado de Carlos

Bebo do cálice do teu amor...
Em ti encontro o refúgio, amada lua.
Ignóbil eu sou, e, vejo-te toda nua...
E no sábado, vislumbro o teu amor.

Oferto-te um título com amor...
Nos minutos a ilusão flutua,
Teus pés audíveis enfeitam a rua,
Busco nos céus o nectário do amor.

No teu rosto há o eflúvio que perfuma,
Conto pétalas d´ouro, uma a uma...
Tua expressão soa como um hino!...


Tímido...beijo os teus cabelos, meu astro!
Tenho o teu cheiro... teu canto... teu rastro...
Eterno será teu corpo divino!...

José Pedro da Silva disse...

cada vez mais linda,
a lira
mais profunda,
as palavras, inspira!

Pedro Melo disse...

cabeça, coração,
compassos sobrevoando a inspiração
e a irrealidade lá de longe
sussurrando vestígios do inconsciente
=)

Anônimo disse...

No som do sol, banho-me em luz.Bebo palavras nos versos,
reflexos de Cris.

Machado de Carlos disse...

Roubei sua imagem!

D.P.A disse...

Belas "Andanças"... Siga sempre assim, com muita força e luz... inebriando e encantando...

schetini disse...

Este é o meu preferido, Cris.

Cris, Poemas e Poesias foram criados pelos Homens e para os Homens. Enfim, eu gosto do vosso Humanismo.

E gosto do Humano! Intenso! Humano! Caminhos! Firmeza! Clareza! Humano...


Cuide bem da sua mão