segunda-feira, 8 de março de 2010

Da mulher

Mulher de finas artimanhas... Vários transes, lances, nuances enredam tuas tramas. Onde o ventre se assanha, lá estás a costurar tuas odes e artimanhas. Teu sexto sentido de flor, foi bordado no umbigo. Tamanho é o seio que traz tua vida ao meio. Mulher de tato, de teias, de deixas... Mistérios enredam teus novelos, coroam de luas os teus cabelos - de estrelas são teus olhos a delirar. Mulher de fusos, de fases, de faces... Oscilas teu humor, bordado à riso e dor, balanças teus neons por cores tortas. Constelações são tuas rotas, ainda que no céu, as vistas sejam mortas. Mulher de intuição, de intenção, de imersão... Dás corda ao coração, do teu íntimo a emoção se acende. E num piscar, acorda pra razão, pois tua é a natureza da arte - de toda parte que surpreende. A força de Fênix lhe faz legítima alusão: só teu pó, só teu pêlo, só teu pulso entende, que das cinzas se renasce sempre.

(Cris de Souza)

24 comentários:

Etheliane disse...

Minha Linda...
Tu fez esse poema pra mim não foi?
Sabes que tenho uma fenix tatuada em minha perna?
Obrigada por esse carinho,obrigada por me deixar fazer parte de todos que ama!
Beijos minha flor de maracuja és a flor mais linda dentre todas.

Cuca disse...

Não há palavras que qualifiquem o teu talento...

Tu és inalcansável!
(reverência)

Regina disse...

De indas e vindas eu vivo, verdade...
No vácuo, é aqui meu refúgio !!




Adoro o seu chamado e espero sempre por ele. Adoroooooooo !!

Nádia Regina disse...

Entre indas e vindas,eu vivo.
Refúgio certo e palpitante, aqui.




Já estava sentindo falta !!
Adorei, como sempre... ainda bem que me chamou.

Beijooo !

Machado de Carlos disse...

Ela Chama-se Amor!

´´Aquece-me com a tua mocidade´´
Olavo Bilac

Quando caminhava a passos sem cor;
A solidão era um beco sem saída.
Via a Luz! Lá estava o Show da minha vida!
... e ela veio toda vestida de amor!

Das chagas hodiernas, esqueci a dor;
A prova não estava vencida;
Ela veio, deu luz à rotina... à lida!...
... e a existência mostrou o seu valor!...

A luta impôs seu dedo em riste,
Tornei-me fraco e de mente triste
... e ela chegou com o seu coração!

Ela é a Lua, a Estrela e até o meu Sol
— Ela chegou!... (Fez-se luz do arrebol!),
Sua voz soou aos cantos como canção!...

Machado de Carlos

Publicado no Recanto das Letras em 24/10/2008
Código do texto: T1246503

Mateus Araujo disse...

intimamente mulher... lascividade e verdade...
Parabéns..
pelo poenma e pelo dia *_*
bjim
(visita eu) *_*

flaviopettinichiarte disse...

Puta que u pariu!!! Com todo o amor para as Putas neste seu dia tambem . que seria dos navegantes e dos Notivagos do amor?? Heim? Nossa senhura !!! não tenho palavras e sim uma inveja que tó de mal com a minha caneta!! Lindaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!!! parabens Poetiza!! sem qualificação..sou um simples mortal e meio para atraz( salto olimpico ornamental) Bjs..e muito obrigado por esse banquete literário!!!

REGGINA MOON disse...

Cris,

Belíssima homenagem à mulher, suas palavras tem vida, ritmo, movimento e som!!

Ao ler os seus versos sentimos e nos transportamos para dentro do seu pensar...sublime!

Parabéns, sempre!

Um grande beijo e ótima semana!!

Reggina Moon

Monique disse...

Eu
Tu
Ela
somos a fênix!

Priscila Rôde disse...

Nossa.
Merecemos todas essas palavras, toda sua poesia. Ser mulher é lindo.

Lindo texto, linda homenagem, lindo presente Cristal!

Antonio disse...

Só mesmo tu, minha Ingá, poderia prestar essa homenagem às mulheres, tens o dom de brincar com mestria com as palavras, tu as transformas em pura magia, encantamento e nos emociona com tua verve.
Fica aqui a reverência deste pobre mortal a ti, mulher de todos os matizes.
Parabéns.
Beijos meus

Paulo Vitor Cruz disse...

Show a parte da fênix... mto massa mesmo...

*ah, e parabéns atrasado, né.. risas..

abraço grande, chica.

Anônimo disse...

Fenomenal seu texto, a impressão da sua alma por entre os labirintos da palavra. É o caminho q conduz e nos faz perder em algo de nós mesmos. É audaz, é luz, é renascimento, é a alquimia do fogo, é a alquimia da alma.

Marcos Jonusan

Anônimo disse...

Há muitas formas de renascer. O poeta mimetiza-se, transmuda, cria mundos, cria sonhos, fantasia e toca a realidade com a beleza que abstrai de seus interiores. Quando temos a oportunidade de ler uma poet(is)a com toda esta sensibilidade, certamente, o mundo fica mais belo.

Gutemberg Soberano

Úrsula Avner disse...

Oi Cris,

belíssimo texto que muito me emocionou. Fiquei encantada com sua denvoltura poética e sensibilidade na escrita, o que já são suas marcas registradas... Suas palavras expressam de modo marcante e tocante o complexo universo feminino. Belo mesmo ! Bj com carinho,

Úrsula

Patricia disse...

adorei!!! quanta força e doçura. Na medida exata da feminilidade da mulher
Beijao querida

J.F. de Souza disse...

Um belo texto. =)

Machado de Carlos disse...

Enfim você sorri em mais um dia de Festa! Parabéns a você!

Festa

A música marca a tua passagem...
Um sonho etéreo é o teu semblante!...
Viajo pela Via Láctea, radiante!
Embriago nesta água, nesta viagem...

Náufrago... Entrego-lhe esta mensagem;
E num choro índigo e vibrante,
Contemplo tua efígie de raios brilhantes
Chego ao máximo e absorvo a paisagem!

Navego no Éden, num Show de vida!
Na tua Lâmpada vejo a Eternidade!...
E canto teu aniversário em versos...

Na rotina sou um número de arte,
Um Império inteiro a governar-te!...
— Um brinde com enícola do Universo!...

Machado de Carlos

Publicado no Recanto das Letras em 16/10/2008
Código do texto: T1231551

Machado de Carlos disse...

Deusa

Com a alma fustigada, não coube pejo.
Recordações!... A tristeza me comprimia
Incontrolável, o pensamento dizia:
— Sim,vai além... Viaja com um beijo...

Como uma deusa... Flutuara meu desejo
Esforçaste a coragem. Eu a obedecia
Incansável, minha audição sentia.
Sons fantásticos a arrepiar!... Doce arpejo,

Com músicas... Levaram-me ao infinito
Regozijei-me, não me contive: - Grito!
Inimaginável mundo! Num frenesi...

... Soou no silêncio, voz doce de tua boca.
Com tuas carícias... Calou minha mente louca
Reconfortado... Em transe... Adormeci...

Machado de Carlos disse...

Feliz dia do Poeta!
Segundo diz Mário Quintana não devemos datar nossos poemas! (Rs)

Teu Coração

http://ilove.terra.com.br/autores/TEXTO.ASP?idpi=476

O teu livro é tua alma que perfuma
Em cada letra... beijo-te de joelhos!...
Longe...Contemplo teus lábios vermelhos
a cantar a tua poesia entre brumas...

Brindo! E em cada verso, na escuma,
alimento-me no teor do teu texto.
Decoro as tuas lições, e, no espelho
não perco um só ponto ou coisa alguma.

Lembra-te daquele bem-te-vi, a voar?
... Juntou-se a mil aves a revoar
E em toda brisa aquele ar me salva.

Teu nome ecoa pelo espaço como hino;
Teu sorriso é um canto divino!
Afago-te e mergulho na tua alma!...


Machado de Carlos

Tatá R. da S. disse...

Aplausos ao poema e à linda mulher que és, mamis.
=*

REGGINA MOON disse...

Cris,

Passando para ler seus poemas e desejar um Feliz Dia da Poesia, que sempre é tão lindamente representando em tudo o que escreves!!Eternizam-se!

Grande beijo e ótima semana!

De sua sempre admiradora,

Reggina Moon

Tiago disse...

Oi td bem?
Adorei seu blog..
Sempre quando puder darei uma
passadinha pa conferir coisas novas!
Se quiser dar uma ohadinha no meu
http://tiagoo-tiagoo.blogspot.com
Beijos do Poeta!

seu gordo disse...

quero conhecer essa mulher ai descrita !!!! quero senha ja to na fila rsrsrs beijo minha querida boa semana p vc