domingo, 21 de março de 2010

Zoom

(Ilustração: Rubens Medeiros)


O foco,
a foto,
a fonte

Tudo retrata
o toque
naquela estante
entre poses
sem seixos

O puro,
a puta,
a ponte

Tudo resgata
o choque
naquele instante
entre doses
sem eixos

(Cris de Souza)

19 comentários:

Byers disse...

=D que lindo.

As lembranças, são um foco de nossos momentos bons, das nossas intimidades, afetos e desafestos, constâncias e inconstâncias.

Na estante é tudo aquilo que podemos deixar declarado em meias palavras, sussurradas ao pé do ouvido.

=D Cris, vc sabe como ninguêm explorar essas [nu]âncias.

parabens!

Cris de Souza disse...

Ah, Byers...

Te agradeço pelo fino traço, trato, tato...
Tua percepção vai além de qualquer olhar. És um artista nato!

Beijos, lord.

Nádia disse...

E quem se mostra por inteiro ?

De mil faces eu me sustento, de mil angulos me analisam... poucos conseguem me traduzir na íntegra, ainda bem...ahahahaha !

Pronto !

Domingo borbulhante, depois de ler a Cris... beijooo !!

Paulo Vitor Cruz disse...

curti o zoom... me mostrou um pouco mais além do q há de humano... mostrou tbm o q há de real...

bai.

Cuca disse...

E como vale a pena, dar um close...

Tu é danada, amei!!!

Machado de Carlos disse...

Abri livro,
procurei
emoção
em cada letra
da página
branca e bela...
belíssima!...
garrafais...

malu jacques disse...

Incrivelmente bela, como sempre
Te admiro
Maria Lucia

Úrsula Avner disse...

Oi Cris, belo poema ! Não há como ler apenas uma vez o que você escreve... É necessário ruminar suas palavras, apreender de cada verso o sentido poético e existencial que toca a alma... Bj com carinho,

Úrsula

J.F. de Souza disse...

:)

A.S. disse...

Deixas no poema uma pégada, um sussuro de poeira, um instante suspenso de todos os rumores...


Lindoooooo....!!!

BeijOOO
AL

Everaldo Ygor disse...

Olá...
Passa por aqui e dar um Zoom em sua obra...
Apreciar sem os eixos, bem no fundo de sua poesia, no fundo do Ser...
Saudações Poéticas

Machado de Carlos disse...

... Sou apenas um pequeno ponto em uma frase escrita num grande romance. Assim me sinto mais um amigo dentre tantos registrados em seu perfil. É como observar apenas uma estrela no Universo, cheio delas. Suas palavras ecoam por este Universo.

Machado de Carlos disse...

Inda sinto a Maria-Fumaça de quando eu ainda era inocente.

Sylvia Araujo disse...

Delícia de imagens que dispensam até a magnífica ilustração.

Beijo, Cris!

Anônimo disse...

Leve como uma lembrança. Sensível ao mais leve toque do mínimo pelo


Gutemberg

Dica Cardoso disse...

Benditos foram os caminhos que me acarretaram até aqui!
Feliz!
Posso voltar? (rss)
Abraços poéticos querida!

seu gordo disse...

passando e deixando meus parabens um beijo do gordo eterno passageiro .

Por que você faz poema? disse...

A musicalidade dos versos nos conduz com calma e precisão.

Rastros de um andarilho disse...

Minha Ingá,

Te ler sempre me emociona, alimenta minh'alma, me transporta no tempo e no espaço, alço vôo, te amo mais e mais.
Beijos