quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

IMPREVISTOS


(Pintura: Paul Klee)



Crise lírica:
O verso encurta,
A rima estica


Envolver
Verso em volver
Vou ver rima
Em você


Elocução
Nós estamos conjugados:
Tu vens com os dados,
Eu vou com os dardos.


No verbo requebrado
O brado em regência
Redobra as reticências...


A cada som que gravo
Agravo um silêncio
Entre lábios


Uma coisa
Leva a outra
Que não leva
A coisa alguma


(Cris de Souza)

11 comentários:

Cris de Souza disse...

* Poeminhas publicados imprevistamente no Facebook. Antes que se perdessem na tal linha do tempo, resgatei-os para o Trem da Lira.

Joelma B. disse...

surtos poéticos pra lá de luzentes: setas fincadas na pele!

beijo, Cristalina!!

Tania regina Contreiras disse...


Adorei essa crise lírica! :-) E que bom que resgatou os poemas para território seguro...

Beujos, Cris.

JAIRCLOPES disse...

Limerique

Na verdade na rima não há ciência
Tampouco certo exagero na regência
É versar o versos
Claros ou dispersos
E tudo se resume às reticências.

Fernanda Colcerniani disse...

Lindo... Adorei o blog..
http://aquela-velha-opiniao.blogspot.com.br

Ira Buscacio disse...

Crises líricas, não é pra qualquer um,
já dizia minha vó
há de se estar palavra, verso ou rima
e um cadinho só.

bj, bj Crika


p.s. posso até ir a Vila Velha, pra gente tirar um onda, o que seria o máximo, mas cantar... nem morta, nem com uma garrafa inteira de rum. Minha voz foi-se com o cigarro e a memória com a caduquice.

Assis Freitas disse...

eu levo tantas coisas
estas ricas rimas tuas
como se fossem minhas


beijos

Domingos Barroso disse...

não é apenas o ritmo que me encanta
é essa sua alma curiosa
de versos e rima
...


beijo carinhoso, Crisântemo.

eurico portugal disse...

porque também de resgates vive a (boa) poesia e quem a deixe levar-se por ela!

lira que toca e jamais passa, esta.

beijo, cris-a-tal!

Fred Caju disse...

Entre ficar na linha do tempo, melhor ficar na linha o trem.
Abração, querida.

JAIRCLOPES disse...

Limerique

Há dias simples sem mérito qualquer
Há outros para o que der e vier
Porém há um especial
Maior que todos afinal
Hoje, oito de março, dia da mulher.