terça-feira, 29 de outubro de 2013

O bruxo das letras



Poeta de corpo
coisas 
carinhos

Poeta de alma
armas
andorinhas

Poeta de palmas 
pegasus
pergaminhos

Poeta de eras
ermos
escrivaninhas

Poeta de marcas
melancolias
marinhos

Poeta de faces
fundos
formiguinhas

Poeta de reinos 
rasgos 
redemoinhos

Poeta de botas 
brumas
bainhas

Poeta de dobras
deixas 
descaminhos

Poeta de peso 
penas 
pracinhas

Poeta de sarcasmo
sonhos
sapinhos

Poeta de escarro 
epifanias 
entrelinhas

Poeta espantoso
tão lúcido
quão louco:



(Cris de Souza)

7 comentários:

Domingos Barroso disse...

em tantos momentos da minha vida
que as palavras sumiram...
mas hoje o silêncio
é cheio de lágrimas
...


obrigado por sua cumplicidade poética, Crisântemo... OBRIGADO...

Ira Buscacio disse...

Sensacional, Crikovika!

A feiticeira e o bruxo, que magia, que magia

bj, mulher do mar

JAIRCLOPES disse...

Limerique

Eu aqui, um bisonho abelhudo
Sofrível, mal tento rimas, contudo
Vem o bruxo das letras
Que sem qualquer treta
Da rima e dos versos sabe tudo.

Wilson Torres Nanini disse...

Percepção perfeita do poeta, Cris!

Ótimo poema para o ótimo poeta.

A poesia agradece, duplamente!

Abraços!

Assis Freitas disse...

tantos poetas
neste imenso
singular
que é o
Domingos



beijos e abraços

Joelma B. disse...

O poeta dos dias em detalhes cristalinos... Bem dito!

beijos aos poetas!

Tania regina Contreiras disse...


Só uma poderosa para homenagear o bruxo à altura da sua genialidade! Beijos, queridíssima!!!